terça-feira, 5 de agosto de 2014

ISRAEL: UM REGIME ASSASSINO!

Publicada em 05 de Agosto de 2014
"Israel sofre mais uma derrota humilhante para a resistência palestina"

O vice-comandante do Estado-Maior das Forças Armadas iranianas o general brigadeiro Seyed Massoud Yazayeri, disse que a retirada obrigatória dos militares israelense na Faixa de Gaza se constitui no terceiro e humilhante fracasso do regime de Tel Aviv.
 Os históricos fracassos sofridos pelos sionistas durante as guerras dos 22 dias e 8 dias (contra o Movimento de Resistência Islâmica da Palestina, o Hamas) em Gaza, foram concluídos com a destruição do poder do regime ocupante de Israel na recente ofensiva militar (...) no enclave costeiro, e hoje o mundo inteiro está ciente da falsidade deste regime autoritário, destacou nesta terça-feira o alto militar persa.
 Segundo Yazayeri não há esperança de encontrar um processo pacífico baseado na democracia e a vontade da maioria dos residentes nos territórios ocupados, uma vez que a existência do regime de Israel está ligada à agressão e assassinato.
Da mesma forma, o militar afirmou que a memória histórica de todo o mundo vai se lembrar para sempre do silêncio de morte e a cumplicidade dos líderes reacionários árabes e dos EUA com o regime de Israel no massacre de civis palestinos em Gaza.
Assim, Yazayeri analisou o fracasso militar israelense ante a nação e a resistência palestina, que usava apenas uma pequena parte de sua capacidade na guerra recente, se somando a lista histórica de frustrações do regime de Tel Aviv e seu aliado os EUA no Afeganistão, Síria, Iraque e Líbano.
O regime israelense e HAMAS chegaram nesta segunda-feira (04) à noite a um acordo para declarar um cessar-fogo de 72 horas que entrou em vigor nesta terça-feira (05) às 05:00 GMT.
Após o anúncio da trégua, o exército israelense que iniciou a sua recente ofensiva contra a Faixa de Gaza, há quase um mês, retirou suas tropas do território palestino nesta terça-feira sem, no entanto as forças sionistas terem conseguidos seus objetivos.
As autoridades israelenses, incluindo o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, e ministros do meio ambiente, habitação e construção e turismo, Amir Peretz, Uri Ariel e Uzi Landau, respectivamente, reconheceram que o regime israelense não atingiu qualquer de seus objetivos na ofensiva contra o enclave costeiro palestino.
O regime de Tel Aviv não tem sido capaz de lidar com combatentes do Hamas na Faixa de Gaza; na verdade, ele disparou cegamente em bairros residenciais, hospitais, mesquitas e até mesmo escolas das Nações Unidas (ONU), ofensivos em que foram mortos 1.867 palestinos, a maioria mulheres e crianças desarmadas, enquanto mais de 9.500 ficaram feridas.
Valter Xéu, da redação do Irã News, com informações da Hispan TV

Sem comentários:

Enviar um comentário